• Director: José Manuel Vidal
Opinión
J. Ramón F. de la Cigoña
D. Pedro é o último profeta vivo. Os outros já se foram para o Reino do Pai: D. Helder Câmara, D. Evaristo Arns, D. Romero, o 'São Romero de América' como ele carinhosamente o chamava, quando ainda era interditado pela outrora poderosa Cúria vaticana

(José Ramón F. de la Cigoña).- Há uma campanha em andamento para que o Papa Francisco telefone a dom Pedro pelo seu 90º aniversário, no 16/FEV, e eu me uno cordialmente a ela.

Este `profeta do Araguaia´, dinâmico no seu ministério, amigo dos pobres e indígenas, asustadiço dos grandes e poderosos, vive agora sentado numa cadeira de rodas, silenciado pelo "irmão parkinson".

Um telefonema do Papa seria o maior presente para este lutador infatigável que um dia até fez tremer o grande João Paulo II; e um modo elegante da Igreja se reconciliar com este pobre pastor idoso que viveu corajosamente o espírito do Concílio Vaticano II.

D. Pedro é o último profeta vivo. Os outros já se foram para o Reino do Pai: D. Helder Câmara, D. Evaristo Arns, D. Romero, o 'São Romero de América' como ele carinhosamente o chamava, quando ainda era interditado pela outrora poderosa Cúria vaticana.

Santo, profeta, poeta e amigo dos pobres.

Sei que alguém muito próximo do Papa lhe fez este mesmo pedido: Papa telefone a D. Pedro, e eu fico feliz de que o apelo tenha chegado a Roma. Quem sabe Roma chega agora até a pequena casa de D. Pedro, em São Felix do Araguaia/MT...

Para leer otros artículos del auto, pinche aquí.