Cumple 5 años como prefecto de la Casa Pontificia

¿El adiós de Georg Gänswein?

El futuro del secretario personal de Benedicto XVI, en el aire

¿El adiós de Georg Gänswein?
Ganswein en Vanity

Espero que não seja confirmado, pois não é bispo nem pastor como o Papa Francisco gostaria. Ele, além de ser o perfeito burocrata, gosta do poder e carrega ouro no peito. Bem diferente do seu superior imediato Papa Francisco

(José Ramón F. de la Cigoña, sj.).- Mons. Georg Gänswein, quando chegou a Roma, era conhecido como o Bel Giorgio (o Belo Jorge). Alemão de origem, doutor em direito canônico (1993), Juiz do Tribunal Eclesiástico Arquidiocesano, chegou a Roma em 1995, trabalhando sempre em cargos administrativos da Cúria Romana (Congregação do Culto Divino, Disciplina dos Sacramentos, Doutrina da Fé…), onde posteriormente passou a ser secretário particular do Cardeal Ratzinger (2003) e depois também o seguiu quando foi escolhido como Papa Bento XVI.

Este monsenhor poderoso e conhecedor dos meandros da Cúria Romana, pertence à ala conservadora do Vaticano. E no próximo dia 7/DEZ, Mons. Georg Gänswein cumpre 5 anos no cargo de Prefeito da Casa Pontifícia. Espero que não seja confirmado, pois não é bispo nem pastor como o Papa Francisco gostaria. Ele, além de ser o perfeito burocrata, gosta do poder e carrega ouro no peito. Bem diferente do seu superior imediato Papa Francisco.

O que acontecerá na próxima quinta-feira? Vamos esperar. Uma diocese alemã para ele pastorear? Imagino que não, pois além de muito tradicionalista não é nada pastor. Imagino que ficará em Roma, fazendo o que sempre fez: administração clerical.

Mons. Georg Gänswein terá muito tempo para escrever sobre as luzes e sombras dos últimos Papas. Esperemos o que poderá ou não acontecer.
E você o que pensa?

Para leer el artículo completo, pincha aquí:

 

CONTRIBUYE CON PERIODISTA DIGITAL

QUEREMOS SEGUIR SIENDO UN MEDIO DE COMUNICACIÓN LIBRE

Buscamos personas comprometidas que nos apoyen

COLABORA
Autor

Jesús Bastante

Escritor, periodista y maratoniano. Es subdirector de Religión Digital.

Recibe nuestras noticias en tu correo

Lo más leído